FANDOM


Sexta-Feira na plataforma costeira da ilha.jpg
A Ilha
Informações do lugar
Tipo

Ilha

Moradores
Afiliações

C.S.C.

Destino

Desconhecido

A Ilha, às vezes chamada de "Olaflândia" pois foi o único nome dado a ela pelo conde Olaf, é o local mencionado n'O Fim. Fica bem afastada da cidade, tem uma plataforma costeira e é onde vivem alguns ilhéus, com suas regras rígidas.

História Editar

O verdadeiro nome da ilha é desconhecido. O conde Olaf deu a ela o nome de "Olaflândia" após vê-la pela primeira vez, e acreditando que os habitantes eram primitivos, pensava que eles iriam aceitá-lo como um rei. Nenhum entre os ilhéus se referiu à ilha como "Olaflândia", e Olaf foi realmente banido da ilha para ficar na plataforma costeira, quando tentou estabelecer-se como rei para Sexta-Feira.

Todas as coisas vão parar nas praias da ilha, cedo ou tarde, incluindo um vestido de Esmé Squalor.[1] Ishmael é facilitador da ilha no livro O Fim, mas ele mantinha os segredos de C.S.C. dos outros ilhéus. Quando Bertrand e Beatrice Baudelaire eram os líderes da ilha, muitos anos antes, eles tentaram criar um refúgio das maldades do mundo. A ilha foi, também, o lugar onde morreram conde Olaf e Kit Snicket.

É evidente que Lemony Snicket algum dia visitou a ilha em um barco, para reunir informações sobre os órfãos Baudelaire, como a carta ao seu editor no final d'O Penúltimo Perigo é um guardanapo marcado com uma imagem de um barco.

Moradores Editar

Ilhéus Editar

Os habitantes da ilha são chamados de ilhéus. Esta é uma lista com todas as pessoas que são, ou já foram em algum momento de suas vidas, ilhéus:

Facilitadores Editar

Bertrand e Beatrice Baudelaire Editar

Beatrice Baudelaire russa.jpg

Beatrice Baudelaire.

Bertrand e Sunny Baudelaire no chafariz.jpg

Bertrand Baudelaire.

Beatrice e Bertrand Baudelaire uma vez moraram na ilha, e transformaram ela em um lugar maravilhoso onde os náufragos poderiam ficar ainda mais informados do que em uma cidade. A ilha deveria agir como um lugar de recuperação para os voluntários de C.S.C. quando estes fossem profundamente afetados pela cisão.

Eles comiam refeições de gourmet ótimas e colocavam em uso todos os itens que apareciam na plataforma costeira. O sr. e a sra. Baudelaire começaram a levantar muitos projetos, como, por exemplo, um túnel que atravessava o mar e fazia uma ligação com a Aquáticos Anwhistle, e a organização da maior estante de livros e sala de leitura já registrada. No momento em que Bertrand e Beatrice foram parar na ilha, Beatrice estava grávida de Violet.

A coisa mais importante que os Baudelaire pais fizeram na ilha foi criar uma árvore híbrida de maçã com raiz-forte. As maçãs dessa árvore seriam uma solução para a ameaça do fungo letal Mycelium Medusóide, cujo antídoto era a raiz-forte. Entretanto, o fruto híbrido provou-se inseguro para bebês ainda não nascidos, e foi por isso que Beatrice nunca comeu uma maçã, e porque Kit Snicket não podia comer uma em O Fim, efetivamente selando sua morte em troca da vida saudável de sua filha.

Ishmael Editar

Depois que Ishmael foi levado até a ilha, ele começou a espalhar pelo local rumores de que as operações e projetos de Bertrand e Beatrice acabariam colocando a ilha em perigo. Com isso, ele suspendeu a construção do túnel para a Aquáticos Anwhistle. Depois de convencer os náufragos de que necessitavam de mais políticas para se manterem seguros, os Baudelaire pais foram abandonados e expulsados da ilha.

Depois que foi nomeado facilitador, Ishmael manteve todos os ilhéus longe do arboreto, onde ele armazenou os montes de objetos que apareciam na ilha, não permitindo que os habitantes da ilha usassem-os. Além disso, ele não permitiu-lhes usar a cozinha para preparar comida, e todas as refeições servidas na ilha durante o seu reinado foram muito brandas. Ele mudou o uniforme da ilha para um conjunto de túnicas brancas, e começou a servir aos habitantes da ilha um leite de coco fermentado que os mantinha sonolentos e inativos, já que a mistura era um opiáceo, para que ninguém quisesse desafiar ou contradizer suas palavras e ordens.

Locais mencionados Editar

Ishmael russo.jpg

Ishmael.

Tendas Editar

Na ilha, os ilhéus não moram em casas normais, mas sim em tendas. Tempo atrás, eles construíam casas normais para viverem, mas cansaram-se de ter que reconstruí-las todas as vezes em que elas desabavam durante a época das tempestades.

Os ilhéus então passaram a morar em tendas de tecido branco e longas como um ônibus escolar. Assim, não havia problema se os panos voassem com alguma tempestade e, como o clima na ilha era sempre muito quente, a ventilação que a tenda concedia era sempre bem-vinda.

Tenda de Ishmael Editar

Todos os habitantes da ilha dormiam em uma tenda diferente a cada dia, exceto Ishmael. A tenda dele era como as outras, com o mesmo tipo de tecido branco, mas nela havia uma cadeira feita de barro onde ele se sentava, e um montinho de barro nos seus pés também. Ishmael mentia que não podia caminhar por causa de um problema nos seus pés, e fingia acreditar que o barro da ilha era milagroso. Na tenda de Ishmael viviam, ainda, vários carneiros, que eram usados para transportar em um trenó os objetos encontrados na plataforma costeira até o arboreto.

Plataforma costeira Editar

Ilhéus trazendo itens que tinham coletados na plataforma costeira.png

Alguns ilhéus levando itens e destroços que tinham coletados nos despojos pós-borrasca na plataforma costeira para a tenda de Ishmael, o facilitador.

A plataforma costeira é um acidente geográfico no qual os Baudelaire e o conde Olaf foram depositados depois de terem sobrevivido à violenta tempestade em O Fim. A plataforma estava cheia de lixo, pois uma enorme quantidade de objetos descartados de todos os lugares acabaram encalhando na ilha.

Depois de cada tempestade, os ilhéus procuravam na plataforma costeira destroços que poderiam ser úteis, mas a maioria dos objetos eram considerados armas ou ameaças por Ishmael.

No segundo capítulo d'O Fim, o autor expõe algumas das coisas que encalharam na plataforma:

[...] E outros objetos que poderiam ter sido parte da carga dos barcos, inclusive lanternas estilhaçadas, barris esmagados, documentos empapados, e os restos rasgados de roupas de todo tipo, de cartolas a patins. Havia uma máquina de escrever antiquada apoiada contra uma ampla e ornamentada gaiola de passarinho, com uma família de peixes coloridos ziguezagueando por entre as suas teclas. Havia um grande canhão de bronze, com um grande caranguejo se arrastando para fora do cano, e havia uma rede irremediavelmente rasgada, presa nas pás de uma hélice.

Arboreto Editar

No arboreto, estendendo-se tão longe quanto os olhos podiam ver, havia pilhas de objetos, montanhas de itens, torres de evidências, fardos de materiais, aglomerados de detalhes, acúmulos de substâncias, séries de pedaços, exércitos de artigos, constelações de detalhes, galáxias de objetos e universos de coisas — um acúmulo, uma agregação, uma compilação, uma concentração, uma multidão, uma manada, um rebanho e um registro de aparentemente tudo o que existe sobre a Terra.

O arboreto está localizado na ilha, perto da macieira gigante no lado oposto de onde viviam os ilhéus. Os objetos que se localizam ali são inúmeros, e os galhos da macieira os protegiam da chuva.

É possível "entrar" na macieira por um buraco oco perto das raízes dela. O lugar, pelo lado de dentro, era um espaço grande e completo, com uma cozinha, sala de leitura, estantes e outros apetrechos que tornariam a vida mais fácil para todos na ilha.

Antes de Ishmael tornar-se o facilitador, os pais dos Baudelaire foram os facilitadores, e queriam usar todos os itens que encalhavam na plataforma costeira como uma forma de educar as pessoas na ilha. O arboreto deveria abrigar também um túnel de passagem da ilha até a Aquáticos Anwhistle, um dos lugares seguros de C.S.C. O arboreto é também o lar do grande livro intitulado Desventuras em Série, em que todos aqueles que foram levados para a ilha escreveram um pouco de sua história.

Lista de objetos no arboreto Editar

Esta é uma lista de objetos que estavam depositados no arboreto da ilha, no livro O Fim:

  • Automóveis
  • Alarmes
  • Bandagens
  • Bolinhas
  • Cabos
  • Chaminés
  • Discos
  • Dominós
  • Eixos
  • Elásticos
  • Filigranas
  • Fogões
  • Garrotes
  • Gamelas
  • Halteres
  • Holofotes
  • Ícones
  • Instrumentos
  • Joias
  • Joelheiras
  • Karts
  • Kanangas
  • Laminados
  • Lampiões
  • Máquinas
  • Magnetos
  • Nutrientes
  • Nitroglicerina
  • Osciloscópios
  • Otomanas
  • Petecas
  • Pilares
  • Queixadas
  • Quepes
  • Rabecas
  • Rodas-dágua
  • Serrotes
  • Samburás
  • Tapetes
  • Turbantes
  • Urnas
  • Uqueleles
  • Valetes
  • Violoncelos
  • Walkie-talkies
  • Water closets
  • Xilogravuras
  • Xilofones
  • Yin
  • Yang
  • Zarabatanas
  • Zabras
  • Caixa de papelão
  • Quadro-negro
  • Motocicleta
  • Hashis
  • Placas de licença
  • Calculadoras
  • Sapatos de neve
  • Ventiladores de teto
  • Menorás
  • Bolas de futebol
  • Conjunto para fondue à prova d'água
  • Regimentos internos
  • Privadas externas
  • Lençóis de cima
  • Roupas de baixo
  • Sobrenomes
  • Submarinos
  • Chapas quentes
  • Cremes frios
  • Berços
  • Ataúdes
  • Moldura de quadro triangular
  • Lâmpada de latão em forma de peixe
  • Esqueleto de elefante
  • Máscara verde rebrilhante
  • Cavalinho de balanço feito de madeira
  • Correia de ventilador
  • Réplica em plástico de um palhaço
  • Poste telegráfico quebrado
  • Escultura de um pássaro preto
  • Pedra preciosa brilhante
  • Fita cor-de-rosa com margaridinhas de plástico
  • Capa de seda escarlate
  • Caixa de papelão encharcada e cheia de alguma coisa branca e rendada
  • Pano de fundo com um pôr-do-sol pintado
  • Banco de pedra
  • Ferramentas simples e limpas
  • Lâminas de barbear afiadas
  • Pote de vidro com grude
  • Pincéis de madeira com pontas estreitas e finas
  • Uma enorme estante atulhada de livros de todos os formatos e tamanhos, bem como de documentos sortidos que estavam empilhados, enrolados e grampeados
  • Fogão enorme e barrigudo
  • Pias de porcelana
  • Refrigerador alto e ronronante
  • Mesa quadrada de madeira
  • Liquidificador
  • Conjunto para fondue
  • Pandeiro
  • Utensílios de cozinha de todos os tipos
  • Panelas
  • Raminhos de ervas secas
  • Peixes secos inteiro
  • Carnes
  • Salame
  • Prosciutto
  • Prateleira de temperos
  • Potes com ervas
  • Garrafas de condimentos
  • Armário com portas de vidro
  • Pilhas de pratos, tigelas e canecas
  • Duas grandes e confortáveis poltronas de leitura
  • Periscópio
  • Desventuras em Série

Aparições Editar

Wiki.png
A Desventuras em Série Wiki possui 6 imagens relacionadas a A Ilha.
  • O Fim (Primeira aparição)

Referências Editar

Interferência de bloqueador de anúncios detectada!


A Wikia é um site grátis que ganha dinheiro com publicidade. Nós temos uma experiência modificada para leitores usando bloqueadores de anúncios

A Wikia não é acessível se você fez outras modificações. Remova o bloqueador de anúncios personalizado para que a página carregue como esperado.

Também no FANDOM

Wiki aleatória